7 de nov de 2011

Casamento de Patrícia e Rinaldo



Olá meninas, como estão vocês?


Hoje venho contar um pouco de como foi o casamento de Patrícia e Rinaldo. Eles escolheram o dia 4 de novembro de 2011 para celebrar a união dos dois. O dia estava lindo, um sol maravilhoso, Najara e eu fomos primeiramente ao salão de festas onde encontramos a decoradora Anália que nos abordou com uma informação referente à igreja, informando que seria um problema para nós, pois parte do teto estava comprometido e os responsáveis pela igreja isolaram os bancos impedindo dos convidados sentarem. Deixamos para resolver esse detalhe quando fomos à igreja. O pessoal da banda Soraya e Banda Platuim estava ok, com estrutura e instrumentos posicionados, faltava somente passar o som, o buffet Ana Costa estava distribuindo as mesas. Tudo sob controle, fomos à igreja, falamos com a secretária Sandra, que foi muito simpática e já havia resolvido a questão, isolando apenas uma parte dos bancos que ficaram abaixo do teto comprometido. Simples assim, e os convidados puderam sentar tranquilamente.


Voltamos para o salão, fizemos as reservas, deixamos algumas lembranças com o pessoal da Flores e Forma para serem distribuidaa, pegamos o buquê e lapelas e fomos ao encontro de Patrícia, o buquê estava lindo e enorme, imponente e delicado.


A noite chegou e com ela uma chuva e ventania daquelas. A decoração da igreja estava um pouco comprometida devido ao vento forte, Anália precisou mudar alguns arranjos de lugar para não virarem, porém estava muito bonita. Montamos o cortejo na lateral da igreja por causa da chuva e a noiva entrou rapidamente para não se molhar, mesmo com guarda-chuva era impossível ficar intacta, o vento não ajudou, mas Patrícia entrou ao lado de seu pai com muita emoção. Estava usando um vestido todo de renascença da estilista Neide Freire, belíssimo. Ah, detalhe: mais um casamento de militar com direito à cúpula de aço, dessa vez da Polícia Militar.


Tivemos outra surpresa durante a cerimônia, o Rinaldo passou mal, pois tem problema de pressão alta e a emoção a fez subir, mas logo tomou água, colocamos ventiladores perto dele e se recuperou, os pontos de luz eram muito quentes, acho que isso prejudicou também. Após a cerimônia os convidados tiraram a maior onda com ele, e ele também, uma figura, rs.


Ao terminar a cerimônia Najara ficou com os noivos na igreja acompanhando a sessão de fotos do Edvaldo Moura e eu e as meninas fomos para o salão. Os convidados logo se acomodaram, as meninas passaram os cartões para eles deixarem mensagens ao casal. Quando chegaram ao salão de festas, descansaram e comeram um pouco para darmos início ao protocolo da recepção: sessão de fotos na mesa do bolo, primeira dança do casal, cumprimentos, jantar, buquê.


Antes do jantar ser servido faltou energia, nossa! Esse imprevisto sim comprometeu a festa! Ficamos à luz de velas e com dois pontos de luz da câmera filmadora, mas demos continuidade... Patrícia ficou um tanto chateada porque não alugaram gerador, mas quem iria imaginar que aquela chuva toda iria cair justamente no momento do casamento, né? Mas de todo jeito a falta de energia não tirou o brilho do casamento.


Fica aqui a lição para as futuras noivas que não pretendem alugar gerador, tá? Ele é a garantia de que a festa irá acontecer independente de chuva ou falta de energia.


Desejamos que os dois sejam muito felizes e que realizem todos os sonhos que desejarem.


Beijos

Nenhum comentário:

Postar um comentário